sexta-feira, 26 de fevereiro de 2016

TEORIAS POPULACIONAIS

Acesse o link do SlideShare para acessar o conteúdo completo.

TEORIAS POPULACIONAIS 
Malthusiana, neomalthusiana, reformista e ecomalthusiana




TEORIA MALTHUSIANA 

• Teoria demográfica formulada pelo economista inglês Thomas Robert Malthus (1776-1834), publicada em 1798;
• Segundo Malthus, a população mundial cresceria em uma progressão geométrica (1, 2, 4, 8, 16, 32, 64...), e a produção de alimentos cresceria em uma progressão aritmética (1, 2, 3, 4, 5, 6...).
• Assim, em apenas dois séculos, o crescimento da população teria sido 28 vezes maior do que o crescimento da produção de alimentos. • Assim, não existiriam alimentos para todos e a humanidade morreria de inanição.

PROPOSTAS DE MALTHUS 

• Malthus propôs uma "sujeição moral”;
• Abstinência sexual para diminuir as taxas de natalidade;
• O resultado seria um equilíbrio do crescimento demográfico com a expansão da produção de alimentos.

CONTROVÉRSIAS 

• Atualmente, suas ideias são consideradas ultrapassadas pela maioria dos estudiosos.
• Não se resolve o problema da fome diminuindo o número de nascimentos, mas distribuindo de maneira justa a riqueza mundial. • Há grande concentração de alimentos nos países ricos e má distribuição nos países pobres.
• Em nenhum momento a população cresceu conforme o cálculo de Malthus.

TEORIA NEOMALTHUSIANA 

• Século XX, baseada no pensamento de Malthus;
• Ganhou força após a Segunda Guerra Mundial, devido a explosão demográfica nos países subdesenvolvidos.
• Analisam esse crescimento populacional de maneira alarmista e catastrófica

ESTRATÉGIAS 

• Políticas de controle de natalidade, dando origem a ideia de Planejamento Familiar;
• Esterilização em massa de populações pobres (como foi feito na Índia e na Colômbia); distribuição gratuita de anticoncepcionais; assistência médica para uso de DIUs; divulgação de um modelo de família bem-sucedida, com no máximo dois filhos, em programas de televisão, na publicidade e no cinema.
• Tais medidas são tomadas por organizações internacionais, tais como a ONU, FMI, Banco Mundial, UNICEF...

TEORIA REFORMISTA 

• As ideias básicas desta teoria são todas contrárias às ideias malthusianas;
• Para os reformistas, é a pobreza que gera a superpopulação.
• Se não houvesse pobreza as pessoas teriam acesso a educação, saúde, higiene o que regularia, naturalmente, o crescimento populacional.
• A pobreza se dá devido a má distribuição de renda e pela exploração a que os países desenvolvidos submetem os países pobres.
• A má distribuição de renda geraria a pobreza - e esta, por sua vez, geraria a superpopulação.
• Com a Revolução Industrial, tanto a agricultura quanto a indústria aumentaram sua capacidade produtiva, resolvendo, dessa forma, o problema da produção;
• Tal mudança provou que o problema da fome não é a produção insuficiente de alimentos;
• Malthus não contava com essa possibilidade;
• Os reformistas defendem uma política de reformas sociais e de distribuição da renda
• Só assim o problema da pobreza se resolveria.
• Resolvendo o problema da pobreza, se resolveria também o problema da superpopulação.

ECOMALTHUSIANOS 

• Defende o desenvolvimento sustentável com o menor impacto ambiental possível;
• Busca uma sensibilização de que os recursos naturais são esgotáveis e que a população não faz o suficiente para preservá-los;
• Os recursos naturais podem não suprir a necessidade humana no futuro, podendo ocasionar problemas para a sociedade.

O QUE ANALISAM? 

• Consumo exagerado dos países desenvolvidos;
• O exagerado processo de desmatamento em áreas de extensas florestas nos países em desenvolvimento;
• O alto índice de natalidade dos países mais pobres.

Nenhum comentário:

Postar um comentário